terça-feira, 24 de novembro de 2015

E o minhocuçu posso criar para vender?

Olá, meu nome é Flávio Jun Kamiya e este é o meu primeiro post aqui no blog Cadico Minhocas. Comecei a compostagem doméstica assim como muitos de vocês estão começando ou começaram, pesquisando diversas fontes na internet e com preocupações de como diminuir o resíduo orgânico que é jogado nos aterros e lixões todos os dias. Acabei conhecendo o Ricardo por intermédio de um conhecido e desde então conversamos muito sobre como melhorar o meio ambiente.
Sou graduado em administração de empresas e mestre em gestão e tecnologias ambientais. Sou um tipo de pessoa que acredita que a melhor forma de aprender é fazendo. Atualmente também quero aperfeiçoar as minhas habilidades na escrita, por isso estou sempre me atualizando e gostaria de compartilhar um pouco dos meus conhecimentos com vocês.
Um pensamento muito comum para as pessoas que iniciam o processo de compostagem doméstica ou vermicompostagem é: "Eu poderia começar a criar minhocas para vender!". O método de cultura de minhocas em escala comercial é feito de uma forma diferente do que é difundido aqui no blog e espero que cada vez mais e mais pessoas comecem a compostar e compartilhar suas minhocas com os iniciantes ao invés de vender. Muitas pessoas também perguntam se é possível criar minhocuçu em minhocários domésticos. A resposta é: não. Primeiramente o comércio e a criação de minhocuçu é crime ambiental. Além disso, a espécie corre risco de extinção e o tipo de solo e clima onde os minhocuçus vivem são totalmente diferentes dos que oferecemos quando compostamos o resíduo orgânico doméstico.
Para o melhor entendimento sobre minhocas, existem basicamente três grupos delas: epigeicas, endogeicas e anécicas. As epigeicas habitam as superfícies do solo, enquanto as endogeicas e as anécicas habitam lugares mais profundos.
Epigeicas: Habitam regiões mais à superfície do solo E se alimentam de matéria orgânica, têm rápida reprodução, produção de húmus e são bastante resistentes às mudanças. Neste grupo se encaixam as famosas vermelhas-da-califórnia (Eisenia Andrei e Eisenia Fetida). A diferença entre a Eisenia Andrei e a Eisenia Fetida é facilmente identificável porque a fétida, quando se sente ameaçada em situações de stress, solta um líquido amarelado (líquido celomático) com um cheiro característico, algumas pessoas acham que parece com alho e outras com queijo. Também estão neste grupo as violetas-do-himalaia (Perionyx Excavatus) e gigantes africanas (Eudrilos Eugeniae). Por viverem em solo rico em matéria orgânica e possuírem rápida digestão, têm pouca terra dentro de seus corpos e por isso têm a textura mais mole do que as anécicas e endogeicas.


Líquido Celomático
Vermelha da Califórnia (Eisenia Fétida) soltando líquido celomático. Fonte: Gardening Worm Composting
Blue Worm
Violeta do Himalaia (Perionyx Excavatus). Fonte: Amila Kanchana

Gigante Africana (Eudrilos Eugeniae). Fonte: O autor (Flávio Jun Kamiya)

Endogeicas: Habitam regiões mais profundas e argilosas. Por viverem em locais pobres de matéria orgânica, necessitam de constante alimentação e têm o processo de digestão mais lento. Assim é explicada a textura mais dura de seus corpos. Os minhocuçus (Rhinodrillus Alatus) são deste grupo.

Anécicas: Habitam regiões mais profundas do solo e de minerais, mas acessam a superfície da terra para ingerirem matéria orgânica.
Quando fazemos a compostagem de nossos resíduos orgânicos, criamos um ambiente mais parecido com aquele em que as epigeicas vivem. Por isso as minhocas sugeridas para as composteiras domésticas são as vermelhas-da-califórnia, que são bastante resistentes e conseguem sobreviver em ambientes com ampla variação de temperatura e umidade. Portanto, ao invés de incentivar o mercado de pesca ou tentar lucrar com as minhocas não seria melhor compartilhar melhores ideias e práticas para melhorar o meio ambiente?

10 comentários:

Unknown disse...

Gostaria de receber algumas minhocas. Sou d Rio e não consigo adquirir matrizes, só comprando.

Jmtbcosta Costa disse...

Gostaria de receber algumas minhocas. Sou d Rio e não consigo adquirir matrizes, só comprando.

Breno Mozart disse...

Gostaria muito de fazer uma compostera, mas nao tenho como conseguir as minhocas, vcs poderiam mandar pra mim?

Breno Mozart disse...

Gostaria muito de fazer uma compostera, mas nao tenho como conseguir as minhocas, vcs poderiam mandar pra mim?

Alessandra De Souza disse...

Olá me chamo Alessandra moro em guarulhos e gostaria de ganhar umas minhocas para começar a minga compostagem! Como faço para retirar????

Unknown disse...

Boa noite. Gostaria de saber ses voce tem minhocas (minhocuçu) para vender? Att.Marcos

vera lemos disse...

Moro em Brasília e comecei minha criação de minhocas Californianas, pequena escala! Somente para compartilhar! Caso more em m Brasília e queira começar sua compostagem . Entre em contato 061 981972343.

lutaporjustiça do consumidor disse...

Isso é muito engraçado p/ñ dizer trágico. Podemos criar avestruz/minhocas importadas e ñ podemos criar ema/minhocuçu. Se os órgãos ambientais ñ desenvolver urgente um método econômico de criar minhocuçu, ela será extinta.

lutaporjustiça do consumidor disse...

Utilizar minhoca na pesca é uma tradição, seria melhor, invés de PREDAR, que tal CRIAR o MINHOCUÇU p/diversas finalidades: alimentação animal, pesca, etc...

vera lemos disse...

Bom dia! Minha criação de minhocas Californianas estão aumentando. Já começaram a me procurar e estou compartilhando, caso more em Brasília tenho minhocas é só entrar em contato pelo fone 061 981972343.

Postar um comentário

 
Licença Creative Commons
O trabalho Cadico Minhocas de Cadico Minhocas foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em cadicominhocas.blogspot.com.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em http://cadicominhocas.blogspot.com/.